Arapiraca diploma mais dez enfermeiros em treinamento sobre saúde reprodutiva.

O prefeito Luciano Barbosa participou da entrega dos certificados.

Por Ranjelio 19/11/2022 - 12:08 hs
Foto: Assessoria

Dez enfermeiros e enfermeiras que atuam nas unidades de saúde de Arapiraca receberam, nesta sexta-feira 18), os certificados de diplomação do Curso de Consulta de Enfermagem Ginecológica com Ênfase na Saúde Reprodutiva e nos Métodos Contraceptivos e Inserção do DIU.

O prefeito Luciano Barbosa participou da entrega dos certificados em solenidade ocorrida no auditório da Defensoria Pública do Estado de Alagoas, no bairro Santa Edwiges.

A presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Betânia Santos; o presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/AL), Renné Costa; a superintendente municipal de Atenção à Saúde, enfermeira Jackeline Barbosa; enfermeira Maria Luiza Bezerra; a coordenadora municipal de Saúde da Mulher, Layza Oliveira; o coordenador de Departamento de Vigilância Sanitária Municipal e conselheiro do Coren, enfermeiro Diego Albuquerque, também participaram do evento.

Na ocasião, o prefeito Luciano Barbosa recebeu das mãos da presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Betânia Santos, e do presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/AL), Renné Costa, o Selo Amigo da Enfermagem.

Pioneirismo 

A Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Conselho Regional de Enfermagem viabilizaram o curso de atualização profissional a dez enfermeiros e enfermeiras que atuam nas unidades básica de saúde.

No total, vinte enfermeiros e enfermeiras de oito municípios alagoanos, incluindo Arapiraca, receberam o treinamento em consulta de enfermagem ginecológica com ênfase na saúde reprodutiva e nos métodos contraceptivos e inserção do DIU, o Dispositivo Intra-Uterino.

O curso foi destinado aos profissionais da atenção primária à saúde na busca de fortalecer o acesso ao planejamento reprodutivo, ampliando a liberdade de escolha das mulheres e contribuindo para a redução das taxas de mortalidade materna e infantil, que tem associação direta com a gravidez indesejada.

Ano passado, o município de Arapiraca foi o primeiro em toda a Região Nordeste a inserir a aplicação do Dispositivo Intra-Uterino (DIU) pelo SUS, em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e Conselho Regional de Enfermagem (Coren/AL).

Desde então, a Prefeitura de Arapiraca vem disponibilizando capacitação técnica a esses profissionais de saúde para ampliar a qualificação na assistência à saúde das mulheres.