Saúde reforça orientações de combate ao mosquito Aedes Aegypti em Arapiraca

Por Chrislayne 10/11/2022 - 11:44 hs
Foto: Assessoria

 

As mudanças do tempo e as chuvas recorrentes são algumas das características da primavera, o que acaba contribuindo para o acúmulo de água em quintais, pratos, vasos de plantas, recipientes e pneus. Isso acaba por aumentar o risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zyka Vírus.

Para minimizar os transtornos já conhecidos, a Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria Municipal de Saúde, reforça as orientações de combate ao mosquito.

De acordo com o coordenador de Arboviroses, Júnior Saad, a mais comum dentre as doenças transmitidas pelo inseto infectado é a dengue.

“Os primeiros sintomas aparecem de quatro a dez dias e a doença costuma se apresentar em duas formas cíclicas: a dengue clássica e a hemorrágica”, disse ele.

Confira os principais sintomas das duas formas da doença:

Clássica:Febre alta, dor de cabeça e nos olhos, dores musculares e nas articulações, fraqueza, vômitos, manchas na pele e coceira.

Hemorrágica: Além dos sintomas da dengue clássica, também são observados sangramentos pelo nariz, gengiva ou olhos, vômitos mais persistentes, urina com sangue, agitação ou confusão.

“Ao apresentar qualquer um desses sintomas, é importante buscar atendimento médico imediato na unidade de saúde mais próxima. O paciente com dengue deve ser cuidadosamente monitorado, pois pode apresentar agravamento do quadro clínico.

Medidas preventivas:

·De forma permanente, a Secretaria Municipal de Saúde tem realizado ações de prevenção às doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti.
·Graças ao trabalho do Centro de Controle de Zoonoses e dos agentes comunitários de endemias, o município tem realizado a identificação e eliminação de possíveis criadouros e a conscientização da população sobre as medidas necessárias para evitar a proliferação do mosquito nas residências.

“Para evitarmos a proliferação do mosquito, é essencial a colaboração de todos. É muito importante que o agente comunitário de saúde seja bem recebido e que os moradores atentem às orientações”, finalizou Júnior Saad.

Confira algumas dicas:

·Descarte o lixo corretamente;
·Coloque areia nos pratinhos dos vasos de plantas;
·Mantenha o quintal limpo;
·Deixe baldes, bacias e outros recipientes que acumulam água limpos e em locais cobertos;
·Limpe com frequência bebedouros de animais;
·Limpe calhas para evitar que acumulem água parada;
·Guarde garrafas vazias com a boca para baixo;
·Certifique-se que a caixa d`água da sua casa está bem fechada;
· Verifique todos os possíveis focos de água parada como brinquedos, ar condicionado, pneus velhos, dentre outros.

Por:  Assessoria