Cavalgada e procissão mantêm tradição interiorana na Festa da Padroeira.

O Largo Dom Fernando Gomes, onde está situada a Paróquia Concatedral Nossa Senhora do Bom Conselho, ficou tomada de fiéis católicos e curiosos.

Por Ranjelio 03/02/2018 - 09:12 hs
Foto: Ascom/ Arapiraca

Arapiraca nasceu sob a sombra de uma árvore de mesma alcunha e sob o manto protetor de sua padroeira Nossa Senhora do Bom Conselho.

E, nesta sexta-feira, dia 2 de fevereiro, o povo da cidade mais uma vez foi às ruas do Centro para agradecê-la por todas as graças alcançadas.

O Largo Dom Fernando Gomes, onde está situada a Paróquia Concatedral Nossa Senhora do Bom Conselho, ficou tomada de fiéis católicos e curiosos.

Mais que um evento cultural, que teve como pedra fundamental a vinda de Bom Conselho-PE do fundador Manoel André Correria dos Santos no século 19 com a imagem da santa, a Festa da Padroeira ressignifica a cada ano que passa a transformação interior de cada um.

“A sua bênção representa que Arapiraca está sempre acolhida, crescendo não só socioeconomicamente, mas também crescendo na fé. A nossa padroeira remete a tudo o que há de pacífico, tranquilo e sereno, como tem que ser a nossa vida”, diz o prefeito Rogério Teófilo, antes de receber a réplica da Nossa Senhora em mãos, ao lado do bispo diocesano de Pendedo, dom Valério Brêda, do bispo emérito de Sergipe, dom Hildebrando Costa, e do padre Antenor Montenegro Jr., pároco da concatedral.

Ela veio sob a batuta da amazona Cristiane Mércia, sendo conduzida pelos membros da tradicional cavalgada que saíram do município pernambucano com o mesmo nome da santa e, após 100 km, chegou para então ser levada em uma grande procissão pelas principais ruas em redor da igreja matriz.

Um dos que estavam no meio do povo era o arapiraquense Benedito Correia, de 68 anos, que é comerciante em São Paulo desde 1971 e não assistia à Festa da Padroeira há cerca de 30 anos. “É realmente um momento ímpar poder estar aqui de férias, junto com minha família, justo na época deste evento religioso. Estou achando muito lindo e a gente só tem a agradecer por tudo”, comenta ele, emocionado.

Outro que estava grato pela vida era o cantor e compositor arapiraquense José Paulo, o “Major do Forró” – que chegou a tocar por cerca de 15 anos ao lado do rei do baião Luiz Gonzaga. “Estou com um problema cardíaco e vou me operar nesta próxima segunda-feira. Os exames estão todos feitos e vim aqui orar para que dê tudo certo. Temos sempre que agradecer pela vida que já temos”, relata o músico de 73 anos.

Cavalgada e procissão

Arapiraca pode até avançar em diversos tópicos e ser considerada uma futura metrópole pelos especialistas, mas não deixa de lado suas raízes e seu caráter interiorano com as pessoas indo às ruas para reverenciar e louvar sua padroeira, por exemplo.

Com milhares de pessoas nas calçadas, a Cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho fez vivas pela Avenida Pio XII e ruas Benjamin Freire, Pedro Nunes e 30 de Outubro, antes de parar no Largo Dom Fernando Gomes. Depois ela seguiu pelas ruas Estudante José de Oliveira Leite, Dom Pedro II, São Roque (Marginal Piauí), Lúcio Vital, José Dias, Tertuliano Barbosa Leite, Manoel João e Rita Leão, com chegada à Associação dos Criadores de Cavalos de Sela de Arapiraca (Acesa), no bairro Canafístula, associação esta por trás de toda a movimentação que em 2018 chegou à sua 16ª edição.

Já a procissão passou pelas ruas Estudante José de Oliveira Leite, Esperidião Rodrigues e São Francisco, Praça dos Curis, e as ruas Monsenhor Macêdo e 30 de Outubro, levando uma mensagem clara de paz e união.

“Foi exatamente isso o que pudemos ver durante todo o novenário: um sentimento purificador emanado por nossa mãe. Ela foi a primeira a ouvir o bom conselho do Senhor quando disse o ‘sim’ para ser mãe do Cristo Salvador. Nós agradecemos também a todos os grupos, comunidades e pastorais que se empenharam nos últimos 3 meses para que esta festa pudesse ocorrer com a grandeza que merece”, pontua o padre Antenor Montenegro Jr.

Estiveram presentes no evento religioso, além do prefeito Rogério Teófilo e a primeira-dama Lúcia Cajueiro, a vice-prefeita Fabiana Pessoa e o esposo, o deputado estadual Severino Pessoa, o secretariado municipal, vereadores e o deputado estadual Rodrigo Cunha.