Zona de máxima restrição de circulação de veículos pesados é implantada em Arapiraca.

A medida passará a ser colocada em prática a partir do dia 11 de outubro.

Por Ranjelio 07/10/2021 - 09:56 hs
Foto: Assessoria

Com o crescimento das áreas urbanas, como vem ocorrendo com Arapiraca, fica ainda mais clara a importância de que as cidades sejam vistas de uma forma mais ampla e inclusiva, que permita a todos viverem da melhor forma.

Para isso, projetos que preveem requalificar áreas devem estar atentos a maneiras de atender ao máximo a diversidade de pessoas e é assim a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) está implantando a Zona de Máxima Restrição de Circulação de veículos pesados.

A superintendência informou que a ação tem o objetivo de um melhor fluxo de pedestres, transporte coletivo, cargas, serviços e informações e transporte individual em Arapiraca. Desde o início do mês, faixas aéreas foram colocadas nas ruas, informando à população e aos comerciantes locais, além de ciclo de debates, reuniões, informações através dos veículos de comunicação local e instalação de sinalização horizontal e vertical.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Secretaria Nacional de Trânsito, do Ministério de Infraestrutura, o número de veículos triplicou em Arapiraca comparado a 2006. Em 2020, foram registrados mais de 3.500 caminhões de carga pesada trafegando nas vias, provocando transtornos a motoristas e pedestres.

O superintendente do órgão, Josenildo Souza, destacou a importância da intervenção para pedestres e motoristas, além da melhoria na fluidez do trafego. “Os setores de engenharia de tráfego e departamentos de trânsito e transportes da SMTT estão engajados desde o início da nossa gestão com estudos técnicos, comprometidos com as melhorias que as mudanças vão proporcionar ao trânsito de Arapiraca. Nos reunimos com todas as categorias e também temos o apoio da sociedade civil, através do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito. Nosso objetivo é melhorar a acessibilidade e a mobilidade urbana”, destacou o superintendente.

Decreto

O decreto Nº 2.708 restringe e disciplina o tráfego de veículos pesados para descarregar mercadorias na região central da cidade. Com ele, os caminhões ficarão impedidos de circular por algumas vias da cidade, de segunda a sexta, das 7h às 19h e, aos sábados, a restrição será das 7h às 14h, exceto feriados. A medida passará a ser colocada em prática a partir do dia 11 de outubro, mas apenas para orientação dos motoristas a princípio.

“Para a elaboração do projeto, foram analisadas cidades com o mesmo perfil comercial, realizado um estudo de densidade veicular e avaliadas medidas que buscam a democratização das vias, além de vários estudos e cases de sucesso. Como o próprio decreto fala, estamos dispostos a receber sugestões que sejam cabíveis para proporcionarmos mais qualidade no trânsito a todos”, detalhou a engenheira civil, Olga Mendes.

As ruas que estão no perímetro são: Maurício Pereira, entre a 30 de outubro e a José Lopes da Silva; Avenida Rio Branco, entre a José Lopes da Silva o Largo Amphillophio; Largo Amphillophio; Fernandes Lima, entre Lago Amphilophio e São Miguel, Boa Vista, 15 de Novembro, entre a Boa Vista e Nossa Senhora de Fátima; e 7 de Setembro; 7 de Setembro, entre a Delmiro Gouveia e Rui Barbosa; Rui Barbosa, entre a 15 de Agosto e 30 de Outubro e Rua 30 de outubro, entre a Rui Barbosa e a Maurício Pereira.

Clique aqui e confira o decreto completo: