Acusado de queimar vivo comerciante de Arapiraca é condenado a 22 anos de prisão.

Willames França é um dos réus do bárbaro crime que vitimou Valcir Leite Tenório, conhecido como Bill.

Por Ranjelio 17/11/2020 - 22:42 hs
Foto: 7segundos.com.br
Acusado de queimar vivo comerciante de Arapiraca é condenado a 22 anos de prisão.
Familiares de comerciante arapiraquense queimado vivo acompanharam julgamento.

Um dos acusados do assassinato do comerciantes arapiraquense Valcir Leite Tenório, conhecido como Bill, foi condenado a 22 anos de prisão, na noite desta terça-feira (17). José Willames França da Silva, 29, foi submetido a júri popular por videoconferência e julgado culpado por homicídio qualificado, por motivo torpe, meio cruel e que impossibilitou a defasa da vítima.

O julgamento foi conduzido pelo juiz da 2ª Vara de Coruripe, Filipe Munguba e só aconteceu porque houve desmembramento da ação penal, uma vez que o outro réu, Allan Chrystian da Silva, está foragido há mais de um ano.

O julgamento foi acompanhado por familiares da vítima e o pai e um dos irmãos de Valcir Leite prestaram depoimento como testemunhas da acusação. A família também contratou um advogado para fazer a assistência da acusação, junto ao Ministério Público.

O comerciante foi esfaqueado e queimado vivo no dia 19 de agosto de 2019, em um canavial, no povoado Bom Sucesso, município de Coruripe. Na época, um vídeo chocante em que mostra a vítima, com o corpo completamente queimado, pedindo ajuda viralizou em um aplicativo de mensagens.

Em decorrência da gravidade dos ferimentos, morreu três dias depois no Hospital Geral do Estado, em Maceió. Mas antes disso revelou a familiares e chegou a prestar depoimento à polícia revelando os autores do crime: José Willames França e Allan Chrystian da Silva, que teve a prisão preventiva expedida pela Justiça pouco tempo depois e, desde então, está foragido.